ULTRAPROCESSADOS GERAM GANHO DE PESO

O artigo que quero discutir com vocês hoje é o “Ultra-ProcessedDiets Cause ExcessCalorieIntakeandWeightGain: AnInpatientRandomizedControlledTrialof Ad Libitum FoodIntake”, de Hall e colaboradores. Em quase todos os meus conteúdos fala sobre a necessidade de restrição de ultraprocessados para melhorar a qualidade de vida.

Essa é uma recomendação do nosso Guia Alimentar para a População Brasileira, publicado em 2014 pelo Ministério da Saúde. Só que por mais que existam essas recomendações, há quem acredite ainda que para emagrecer basta fazer restrição calórica e controlar a quantidade de macronutrientes. Esse artigo vem justamente para mostrar o contrário! Nesse estudo os autores elaboraram dois cardápios, sendo um rico em alimentos in natura e o outro rico em ultraprocessados. Eles ajustaram as quilocalorias, os macronutrientes e as fibras de tal forma que as duas dietas oferecessem as mesmas quantidades. Os indivíduos podiam se alimentar livremente.

A dieta com ultraprocessados,como vocês podem ver na imagem, fez as pessoas ingerirem mais alimentos (possivelmente via alteração do peptídeo YY) e, por tabela, mais kcal. Essa dieta gerou um ganho de peso médio de quase 1kg em apenas duas semanas! Enquanto duas semanas de alimentos in natura fez eles perderem esse kg adicional. Então a informação que esse estudo confirma é: precisamos restringir ultraprocessados!

Vamos seguir as recomendações do Guia!

Leave a Reply