ESTIGMA DO PESO: PRECONCEITO E DISCRIMINAÇÃO SOCIAL!

By 7 de julho de 2020Nutrição com Evidência
Ilustração: Raquel Botelho

Difícil falar sobre obesidade sem falar sobre algo comumente enfrentado por pessoas com excesso de peso: o estigma social. Infelizmente, é muito comum a discriminação da obesidade na área da saúde, local que deveria ser exemplo de acolhimento e respeito dos profissionais da saúde com o público em geral.

Primeiro, vamos compreender melhor do que se trata esses estigmas, trazidos muitas vezes pelas mídias e disseminados por muitos profissionais da saúde. Pessoas com obesidade são frequentemente taxadas (SEM evidências) como preguiçosos, sem autodisciplina e que não apresentam força de vontade para mudar. Assim, torna-se importante alertar que o estigma da obesidade pode causar danos consideráveis, incluindo consequências físicas e psicológicas.

Mas de que forma podemos trabalhar para reduzir esses estigmas?

Publicado agora em março de 2020: Joint international consensus statement for ending stigma of obesity, formado por um grupo multidisciplinar de especialistas, incluindo representantes de dez organizações científicas, ao revisar as evidências disponíveis sobre as causas e os malefícios do estigma do peso, desenvolveu uma declaração conjunta. Segue o compromisso firmado por eles:

• Tratar indivíduos com sobrepeso e obesidade com dignidade e respeito.
• Abster-se de usar linguagem estereotipada, imagens e narrativas que descrevam de maneira injusta e imprecisa os indivíduos com sobrepeso e obesidade como preguiçosos, gulosos e sem força de vontade ou autodisciplina.
• Incentivar e apoiar iniciativas educacionais destinadas a erradicar o viés de peso por meio da disseminação do conhecimento atual sobre obesidade e regulação do peso corporal.
• Incentivar e apoiar iniciativas destinadas a prevenir a discriminação de peso no ambiente de trabalho, educação e assistência médica.

Cabe ressaltar também que, para colocar em prática ações que acabem de vez com esses estigmas, devemos priorizar um atendimento sem julgamentos, trabalhar a empatia e abrir nossos olhos para o preconceito. E assim, conseguiremos ser mais eficazes no acompanhamento dos pacientes que nos procuram.

Faça parte do canal do telegram onde iremos discutir ao longo da semana sobre assuntos relacionados ao tratamento da obesidade, postura do profissional da saúde, abordagem clínica e muito conteúdo em forma de videos e artigos para discussão.

Referência: Rubino, F., Puhl, R.M., Cummings, D.E. et al. Joint international consensus statement for ending stigma of obesity. Nat Med 26, 485–497 (2020). https://doi.org/10.1038/s41591-020-0803-x

Ilustração: Raquel Botelho

Leave a Reply