DIABETES TEM CURA OU REMISSÃO?

By 4 de dezembro de 2019Nutrição com Evidência

Diabetes mellitus tipo 2 é uma doença crônica não-transmissível. É, portanto, incurável com o nível de Medicina que dispomos hoje. Mas mesmo sem cura, é possível haver remissão! Remissão é quando a doença está silenciada, o indivíduo sem tomar medicamento não tem sinal, sintoma ou alteração laboratorial que remeta à doença. Ou seja, se assemelha à cura pela doença “sumir”, mas não é considerada cura porque logo que o indivíduo retomar os hábitos antigos a doença volta.

Então como atingir a remissão?

Até um tempo atrás só sabíamos da cirurgia bariátrica e metabólica como sendo capaz de induzir remissão. Hoje sabemos que mudança de estilo de vida por si só também é capaz!

Os estudos nesse campo ainda são preliminares e exploratórios, mas já dão bastante clareza sobre o poder da mudança de estilo de vida. O mais representativo disso é o estudo DiRECT, publicado na respeitada revista The Lancet em 2018. É um ensaio clínico randomizado, no qual 306 indivíduos com diabetes tipo 2 foram randomizados, metade para um grupo controle e metade para um grupo intervenção. A intervenção consistiu em uma dieta muito restrita em calorias (aproximadamente 850kcal/dia) por 3 a 5 meses, com posterior normalização da dieta (Lancet. 2018 Feb 10;391(10120):541-551).

Após 1 ano, os pesquisadores viram que quase METADE dos pacientes que receberam intervenção atingiram remissão do diabetes. Esses pacientes conseguiram atingir hemoglobina glicada menor que 6,5%. E detalhe: sem uso de medicamento algum. Todos os medicamentos foram deixados de ser ingeridos logo no início do estudo, para verificar justamente a ação isolada da nutrição no diabetes.

Além de tudo, os pesquisadores viram que essa remissão esteve diretamente relacionada à perda de peso: 86% dos pacientes que perderam pelo menos 15kg atingiram remissão, enquanto nenhum dos que ganhou peso conseguiu.

Esse estudo é muito importante para mostrar que o estilo de vida pode SIM ser um fator determinante na remissão de doenças crônicas! Mas devemos (como sempre) ter senso crítico: esse estudo foi pioneiro, devemos aguardar mais estudos para confirmar. Além disso, a intervenção utilizada não foi das melhores, pois esse grau de restrição calórica é pouco tolerado na prática clínica.

A grande reflexão gerada por esse estudo é justamente quão impactante a alimentação pode ser nas nossas vidas. Chegar à remissão de uma doença é algo muito difícil e complexo. Valorize o papel do estilo de vida sobre a saúde!

Leave a Reply